>>>Rock, crianças e festivais: uma combinação possível
Foto: Zippy Lomax

Rock, crianças e festivais: uma combinação possível

O que fazer com seus filhos quando há um festival de música? Leve-os com você. Estes megaeventos têm espaços para toda a família. Embarque nesta turnê por festivais kid-friendly.
S

eu filho vai poder dormir em uma cidade onde o ruído nunca acaba? É uma das perguntas do “Guia de Sobrevivência para Famílias” que o festival Burning man (Califórnia) oferece – um dos grandes acontecimentos musicais que preenchem a agenda entre a primavera e o verão e que se transformaram em algo mais que música. São festas culturais para viajantes sedentos de novas experiências, nas quais os carrinhos e os cangurus para bebês se tornaram tão comuns como as tatuagens rápidas.

Novas gerações de pais parecem menos dispostas a mudar radicalmente suas vidas depois de ter um filho. Armados com protetores de ouvido, filtro solar, água, chapéu, óculos de sol, repelente de insetos e sanduíches, estes pais que passaram a década de 1990 assistindo a festivais de rock agora reivindicam espaço para viver a experiência em família. A passada edição do festival Coachella teve mais de 1.000 publicações no Instagram com a hashtag #coachellababy. Entre os participantes deste macroevento cultural em Indio (Califórnia), é habitual ver músicos, blogueiros de moda, famosos… e cada vez mais famílias com crianças.

Espacio Minimúsica en Primavera Sound.
Minimúsica inclui artistas que adaptam seu repertório ao público infantil.
Foto: Minimusica Atmosphere/ minimusica.tv

Minibandas estão na moda

Os novos músicos que fazem música para crianças trazem sons indies com letras divertidas. Muitos deles são pais que queriam oferecer conteúdo de boa qualidade musical aos seus filhos. Entre eles estão ou Elizabeth Mitchell, nomeada para o Grammy pelo álbum “Little Seed: Canções para Crianças”.

A organização do festival está mais preparada. Criou zonas especiais para famílias e espaços onde as crianças podem brincar e descansar. Um festival que já é vendido como “uma experiência musical global para toda a família”. É o caso do Joshua Tree ou do Symbiosis, ambos pertencentes à implacável oferta festivaleira da costa oeste, na Califórnia. A música é só uma parte destes encontros em que os pequenos curtem atividades circenses, passeios pela natureza, workshops ou teatro de marionetes.

Em meio ao deserto Black Rock, em Nevada, acontece “a experiência de autoexpressão e autossuficiência radical” Burning Man, festival musical e artístico conhecido por suas festas extravagantes e por contar com os multimilionários do Vale do Silício como público. Com temperaturas de cerca 50ºC, levar os filhos ao Burning Man é um desafio. Segundo os burners mais experientes, os pequenos são os melhores alunos do festival. O evento conta com um grupo chamado The Black Rock Scout, que oferece selos de astronomia e expressão artística.

Niña en hombros en festival Lollapalooza.
A Silent Headphone Concert, no Kidzapalooza, é uma área onde as crianças podem “dançar” com os licenciados do Berklee College of Music.
Foto: Perry's by Maclay Heriot/lollapalooza.com

Com nome próprio há alguns anos, o Kidzfield acontece no âmbito do Glastonbury, emblemático festival do Reino Unido: país com tradição festivaleira muito enraizada. Este massificado e chuvoso encontro musical, no qual as galochas são um elemento obrigatório do outfit, dispõe de um grande espaço onde as crianças podem aprender a ser DJ, escrever letras de canções, escalar ou construir um robô. O internacional Lollapalooza, originário de Chicago e com edições na Alemanha, na Argentina, no Brasil e no Chile, tem também sua própria versão infantil, o Kidzapalooza, que inclui shows, workshops de percussão, concursos de dança ou salão de beleza para “pequenas estrelas do rock”.

Em Barcelona, o Primavera Sound, um dos grandes festivais do panorama musical independente, integrou o Minimúsica em 2007. Teve uma área de conteúdos feitos sob medida para famílias, com serviço gratuito de ludoteca com monitores, cuidadores, espaço adaptado para amamentação e entrega de protetores dos ouvidos. Sem sair de Barcelona, a vanguarda eletrônica se adapta ao público infantil com o SonarKids: proposta de lazer familiar que une música e tecnologia dentro do festival Sónar.

Todas estas mudanças nos festivais são uma consequência natural das novas necessidades dos pais participantes e também um investimento nas novas gerações. Como disse Zipporah Lomax, fotógrafa do Burning Man há mais de dez anos: “Por meio da exposição precoce a formas revolucionárias de convivência e criatividade, imagine que tipo de mundo estas crianças poderão criar um dia”.

Artigos relacionados

A banda sonora de Paris

Pioneira na celebração da Fête de la Musique, a capital francesa conquista também pelo ouvido. Descubra o talento dos seus...

Tomorrowland: um festival para sonhar

É o país das maravilhas das Alices de 20 anos e, se Charlie fosse adulto, seria sua fábrica de chocolate....

Vida em movimento

Entrevistamos Herman e Candelaria Zapp, casal que está dando a volta ao mundo há 16 anos e ampliou a família...

A ilha da felicidade

De 28 de julho a 6 de setembro, a ilha de Obonjan, na Croácia, só tem uma missão: deixar-nos felizes.