>>>500 anos de pura cerveja
Foto: Carlos Luján

500 anos de pura cerveja

Em abril de 1516 o duque Guilherme IV da Baviera proclamou a Reinheitsgebot, a lei da pureza da cerveja. Cinco séculos depois os bávaros continuam a celebrar esta lei.
Água, cevada e lúpulo. A Reinheitsgebot foi clara. Esta legislação alimentar estabeleceu que a cerveja podia apenas conter estes três ingredientes e marcou o sabor da célebre bebida alemã. Salvo algumas modificações, como a aceitação do uso da levedura e do malte de trigo, a lei continua em vigor em todo o país.
Sob a premissa do quinto centenário, a Baviera, em geral, e Munique, em particular, encaram 2016 como o ano absolutamente cervejeiro. O Starkbierfest é o festival de cerveja forte. Desconhecido do grande público, realiza-se anualmente durante a Quaresma. Não é uma festa para todos os públicos, mas uma das mais genuínas. Nesta festa servem cervejas com o dobro de malte, com uma graduação perto dos 8% e em canecas de vidro. Ocorre em várias cervejarias, sendo a mais conhecida a Nockherberg, a imensa cave que Paulaner possui no centro de Munique. É quase uma peregrinação obrigatória na chamada ‘quinta estação’. Este ano realiza-se de 26 de fevereiro a 13 de março.
A tenda da Hofbräuhaus em Oktoberfest é uma das maiores do festival: dá abrigo a 9918 pessoas. Foto: Jordi Orts
Foto: Jordi Orts

A capital das fábricas

Na Baviera concentra-se quase metade das fábricas de cerveja alemãs. Concretamente, cerca de 630 de um total de 1350. Em Munique mantêm-se seis gigantes: Augustiner, Hacker-Pschorr, Hofbräu, Löwenbräu, Paulaner e Spaten-Franziskaner. Estas fábricas servem exclusivamente a imensa maioria dos restaurantes e bares locais e são as únicas que participam na Oktoberfest.

Enquanto meia Europa honra São Jorge e festeja o Dia Internacional do Livro, em 23 de abril os bávaros aproveitam para brindar com o seu ‘pão líquido’. Foi nesta data que se proclamou, em 1516, a Reinheitsgebot. Como comemoração, desde 1994, é também o Dia da Cerveja Alemã e organizam-se degustações e visitas guiadas. Em Munique, a federação bávara de cervejeiros organiza um evento no qual oferece cerveja gratuita aos assistentes.
Entre 15 de abril e 1 de maio realiza-se o Frühlingsfest. A festa da cerveja da primavera, conhecida como a irmã menor da Oktoberfest, que completa 52 anos. De pouca apresentação necessita esta última, que congrega cerca de seis milhões de visitantes e onde 1600 garçons são os responsáveis por servir sete milhões de litros de cerveja.
A cervejeira Hofbräuhaus é uma das principais atrações turísticas do país. Quase dois milhões de pessoas a visitam anualmente.
Foto: Carlos Luján
A Oktoberfest de 2016 terá lugar de 17 de setembro a 3 de outubro. Os que preferem evitar confusões podem anotar este último encontro: a federação de cervejeiros organizou, na capital, um minifestival de verão. Terá lugar de 22 a 24 de julho em Odeonsplatz. Mais de cem cervejarias já confirmaram a sua participação.
A mesma fábrica de Giesinger abriga um pequeno restaurante onde pode saborear a cerveja Helles da casa.
Foto: Jordi Orts
À margem das celebrações grandiosas, qualquer momento é bom para degustar uma boa birri, em Munique. Numa cidade repleta de tabernas e biergärten (esplanadas), nas quais apenas se serve cerveja local, a cerveja artesanal e de autoria parece tomar o lugar. A Giesinger e a Forschungs Brauerei, com um pequeno bar ao lado do mercado central, são exemplos destas cervejas com selo personalizado. Ambas oferecem programas de provas para conhecer a sua gama eclética. Seja qual for a época do ano, não há desculpas para não brindar pela Reinheitsgebot. Prost!

Artigos relacionados

Munique, emoção artística

Uma overdose de arte espera-o na capital bávara. Acompanhe-nos até o coração da cultura e da arte Europeia.

“Vivo da arte”

O tenor italiano Paolo Fanale desceu do palco do Teatro da Ópera de Munique para nos acompanhar num percurso pela...

Cork ao ritmo de jazz

Cerveja preta e muita música: dois dos principais símbolos da “ilha esmeralda”, como a Irlanda é conhecida, compõem o Cork...

Tomorrowland: um festival para sonhar

É o país das maravilhas das Alices de 20 anos e, se Charlie fosse adulto, seria sua fábrica de chocolate....