>>>“Vou viajar sempre, tesouras incluídas”
Miguel Gutierrez, ‘The Nomad Barber’

“Vou viajar sempre, tesouras incluídas”

Com a tesoura na mão, Miguel Gutierrez, um barbeiro de Liverpool (Reino Unido), decidiu viajar o mundo para conhecer os segredos de sua profissão. Uma viagem pelos lugares com mais tradição nesta arte documentada pela série online “Nomad Barber”, que chegou a superar seis milhões de visualizações em seu canal no YouTube.
S

entado em uma cafeteria, Miguel teve uma grande ideia: atuar como barbeiro em lugares incríveis. Era a semente de um projeto que se materializou em uma viagem de 12 meses por 30 países para conhecer como a cultura da barbearia, que começou no ano 3.500 a.C., evoluiu nos cinco continentes. Da Turquia à Índia, passando pela Austrália e dando voltas pelas Américas.

O que você queria aprender durante a viagem?

Queria saber mais sobre a profissão de barbeiro a partir de uma perspectiva cultural. As técnicas também são interessantes, mas, sobretudo, queria aprender como as pessoas veem o trabalho de barbeiro ao redor do mundo.

Miguel sempre procura os espaços naturais ou urbanos mais impressionantes do mundo para documentar seus cortes de cabelo.

Que materiais de corte e barbearia sempre estão na sua mala?

Viajo sempre com dois pares de máquinas de cortar cabelo Wahl, um par de barbeadores, minhas tesouras e meus pentes.

“Queria aprender como as pessoas veem o trabalho de barbeiro ao redor do mundo.”

Do que você mais gosta na profissão de barbeiro?

De interagir com os clientes. Eles podem virar seus amigos e você pode mudar o dia deles facilmente fazendo um ótimo serviço. Em uma visita a uma barbearia, os homens só precisam se descontrair e conversar.

Como essa aventura influenciou sua profissão?

Nas nossas barbearias, testamos diferentes serviços que experimentei em todo o mundo e os incorporamos ao “cardápio”. Tudo para oferecer uma experiência mais centrada no cliente.

Quando viaja, quem corta seu cabelo e faz sua barba são barbeiros locais.

Como você escolhe os clientes que aparecem nas suas fotos e nos seus vídeos?

Isso varia muito. Um dia, era um motorista de tuk tuk. No outro, algum dos meus seguidores. Às vezes, chegava a ser alguém que simplesmente conhecia no hotel ou durante um passeio.

Em qual lugar você mais gostou de trabalhar?

Meu lugar preferido foi a Índia, onde as barbearias são uma importante parte da sociedade. Embora seja considerada uma profissão menor, ganharam meu respeito pelo trabalho árduo que fazem e a ética que os guia. Por isso, vou viajar sempre, tesouras incluídas.

Cortar o cabelo é um momento perfeito para conhecer melhor seus clientes.

‘The Nomad Barber’

Miguel Gutierrez é The Nomad Barber, barbeiro em constante movimento e criador da série online “Nomad Barber”. Uma campanha de financiamento coletivo deu a ele o apoio necessário para começar sua viagem munido de tesouras. Após a aventura, abriu sua própria barbearia em Londres (Reino Unido) e, pouco depois, em Berlim (Alemanha). Em ambas, oferece serviços únicos ao cliente inspirados em suas vivências de viajante.

Artigos relacionados

Férias na granja

Hortas e estábulos são, cada vez mais, uma forma de fugir do ritmo frenético das cidades. A granja é o...

Hostels onde desejará dormir acompanhado

Cada vez mais os hostelsatraem todo o tipo de turistas e não só os mochileiros. E não é que estes...

Singapura: o tamanho não importa

É o país mais pequeno do sudeste asiático. Nos seus 700 km² cabem arranha-céus, bairros tradicionais e uma autêntica overdose...

St. Andrews, aberto para jogar

Acontece apenas duas vezes por ano. Não é nenhum fenômeno meteorológico, mas os adeptos do golfe assinalam a vermelho no...