>>>Phang Nga, a baía dos segredos

Phang Nga, a baía dos segredos

Dos agentes secretos, mais precisamente. Submergimos na baía de Phang Nga, um território virgem e selvagem ao qual nem o turismo massivo conseguiu arrancar-lhe ainda o seu esplendor.
No mar de Andamán, a sul da Tailândia, encontramos esta baía de sonho que se estende ao longo de 400 quilômetros quadrados. A melhor forma de conhecê-la é navegar entre as suas grutas, despenhadeiros, ilhas, ilhotas e as caprichosas formações rochosas, esculpidas pelo mar.
Uma das suas ilhas mais populares é Ko Khao Phing Kan, em cujas águas de cor esmeralda se ergue imponente a ilhota vertical Ko Tapu, cuja tradução literal é “ilha unha”. Trata-se de uma formação rochosa de pedra calcária, com uns 20 metros de altura. O conjunto faz parte de uma paisagem digna de cartão postal, ou melhor ainda, de cinema, já que foi o palco escolhido para rodar as aventuras de James Bond em ‘O homem da pistola de ouro’ (1974). Parece que este paraíso terreno não deixou indiferente o agente 007, que em 1997 voltou para rodar ‘O amanhã nunca morre’.
Ko Panyi

A origem da “ilha unha”

Embora a lenda conte que um pescador criou a ilhota Ko Tapu com um corte de espada, a formação da ‘ilha unha’ tem a sua origem na ruptura de uma barreira de coral submarina que começou a flutuar. A erosão deu-lhe a sua forma peculiar atual.

Antes do seu debut cinematográfico, poucos conheciam a sua existência, mas depois da estreia não só disparou o turismo na região, como agora também é conhecida como a “ilha do James Bond”. Transformou-se num dos lugares mais concorridos da baía, não só pelos bandos de turistas que se aproximam para fazer uma fotografia com Ko Tapu como pano de fundo, como também pelos vendedores locais que desfilam os seus postais, conchas e colares de dentes de tubarão, esperando ter sorte com os ‘farangs’ (nome que os tailandeses dão aos estrangeiros)
Outra das atividades mais populares é percorrer as grutas de caiaque. Além das paisagens formosas que se observam, Phang Nga faz honra àqueles que consideram que a beleza está no interior e oculta tesouros em forma de grutas, túneis, rochas e lagoas interiores. Quando a maré o permite, e sempre na companhia de um guia, é possível entrar nestas grutas de pedra calcária, conhecidas localmente como “hongs”.
Ko Panyi

Futebol flutuante

Uma das atrações turísticas de Ko Panyi é o seu campo de futebol, construído durante o Mundial de 86. Embora a bola se molhasse constantemente, o que começou como um jogo tornou-se em algo mais sério e, atualmente, o Panyee F.C. é um dos clubes mais importantes da Tailândia.

Nas águas de Phang Nga também encontramos Ko Panyi, uma aldeia pitoresca de pescadores que descansa sobre pilares de cimento e madeira… sobre o mar. Este empreendimento foi construído por duas famílias muçulmanas, no distante século XVIII. A origem desta aldeia singular está evidenciada nas leis que limitavam a posse de terras exclusivamente aos cidadãos de origem tailandesa. Como solução, construíram esta aldeia flutuante, rodeada de água por todos os lados, exceto por um dos lados, perto de uma rocha. Com os anos foi crescendo e construíram uma mesquita de cúpula dourada e um poço de água doce. Hoje em dia, Ko Panyi possui aproximadamente 2000 habitantes que vivem principalmente da pesca e do turismo. É o lugar ideal para desfrutar de uma comida picante à base de peixe e marisco fresco e contemplar as suas casitas coloridas e sempre abertas.
Por fim, deixe-se conquistar pelas ilhas Similan. Surpreendê-lo-ão tanto por fora quanto por dentro da água, uma vez que são consideradas um dos melhores lugares do mundo para o mergulho.

Artigos relacionados

Bangkok: entre duas épocas

Mais de oito milhões de habitantes vivem entre o passado e o futuro na sempre vibrante capital tailandesa. Os contrastes...

Alguém jantou no ninho do cuco

Ou melhor dizendo, de qualquer ave tropical... porque o que lhe propomos é comer suspenso numa árvore em plena selva...

Em busca do templo tranquilo

Em Bangkok, a cidade só descansa no interior dos seus santuários, onde os monges se levantam no meio da noite...

Templos escondidos na selva da Tailândia

Menos conhecido do que as praias e as ilhas turísticas do sul, o norte da Tailândia reúne a riqueza cultural...