>>>Os hotéis preferidos dos presidentes dos Estados Unidos
O hotel de Trump de Washington ocupa um antigo edifício dos correios.
Foto: Rena Schild / Shutterstock.com

Os hotéis preferidos dos presidentes dos Estados Unidos

Ser líder do mundo é cansativo. Por isso, cada presidente norte-americano escolheu um hotel para se desconectar do mundo como um simples mortal. No caso de Trump, toda uma cadeia hoteleira
W

ashington nunca mais será igual.” Esse era o slogan do Trump International Hotel antes de ser inaugurado. Seis meses depois, isso se confirmou. A maior surpresa de 2016 já é realidade: o controverso empresário Donald Trump transformou-se no 45º presidente dos Estados Unidos. Rodeado de polêmicas, acaba de se instalar na Casa Branca. A apenas seis quarteirões do hotel que inaugurou em setembro.

Equipado com todo tipo de luxos e após um investimento de mais de 200 milhões de dólares (mais de 630 milhões de reais), o antigo edifício Old Post Office está destinado a ser um dos hotéis mais exclusivos da capital norte-americana. O melhor dos seus 263 quartos é a Trump Townhouse, maior suíte de Washington com seus 600 metros quadrados. O quarto pode ser reservado por diárias a partir de 25.000 dólares (cerca de 79.000 reais) e inclui mordomo 24 horas, chef particular, massagista e personal trainer. É previsível que o presidente e magnata imobiliário vá até lá de vez em quando. Sobretudo ao spa, o primeiro projetado por sua filha Ivanka.

Suite presidencial en el hotel The Willard
Durante a estadia no hotel The Willard, Martin Luther King escreveu um rascunho de seu famoso discurso.

Todos os hotéis do presidente

Os Estados Unidos não são o único destino onde se pode desfrutar do luxo dos hotéis Trump. O recém-nomeado presidente também tem hotéis cinco estrelas em países como Canadá, Irlanda e Panamá: todos com o mesmo gosto pela opulência do magnata.

O recém-chegado à Avenida Pensilvânia (o hotel, não Trump) fará concorrência ao mítico The Willard, conhecido como “residência dos presidentes” e toda uma instituição na cidade. Desde Franklin Pierce, 14º presidente dos Estados Unidos (1853 – 1857), todos passaram por ali, seja para se hospedar, seja para assistir a algum evento em seus elegantes salões. Abraham Lincoln, por exemplo, passou dez dias com sua família em uma de suas suítes antes de tomar posse. Na verdade, usou seu primeiro salário como presidente para pagar a estadia de 773,75 dólares, algo como 2.440 reais. Por isso, uma das quatro suítes presidenciais disponíveis é dedicada a ele.

Mas Washington não é o único lugar com “hotéis presidenciais”. Graças aos Kennedy, o nova-iorquino The Carlyle é conhecido como “A Casa Branca de Nova York”. JFK viveu em uma suíte de seu 34º andar, onde se encontrava com suas amantes. A lenda diz que, ali, a atriz Marilyn Monroe e seu querido ‘Mr. President’ passaram sua última noite romântica. Localizado no coração de Manhattan, em pleno bairro Upper East Side, conserva o glamour que conquistou autoridades, membros da realeza europeia e artistas como Frank Sinatra. Ali também se apresenta, toda segunda, a banda de jazz do diretor de cinema Woody Allen.

Kahala Hotel & Resort en Honolulu
As suítes imperial e presidencial do Kahala Hotel & Resort têm vistas para a baía de Honolulu. A diária é de cerca de 8.888 dólares, cerca de 28.000 reais.

Quarto de Bush

O Cheeca Lodge & Spa, em Islamorada (Flórida), também ocupa um lugar especial na biografia dos Bush. George H. W. Bush tem ali uma suíte com seu nome: a mais luxuosa do complexo. Nela, é possível encontrar objetos doados por ele, desde botões de camisas até fotografias pessoais.

Na cidade natal de Obama, fica outro favorito. O Kahala Hotel & Resort de Honolulu, no Havaí, alojou todos os mandatários dos Estados Unidos desde Lyndon B. Johnson até George W. Bush. Também foi o hotel mais caro do mundo na época de sua inauguração, em 1964, e recebeu hóspedes tão célebres em suas acomodações como o líder budista Dalai Lama, a atriz Elizabeth Taylor e a banda The Rolling Stones. A suíte presidencial, com 204 metros quadrados e vistas para o Pacífico, está decorada com mobiliário da marca Ralph Lauren.

Obama prefere o The Drake Hotel, em Chicago, por onde também passaram Bill Clinton e Eisenhower. Voltado para o lago Michigan, faz parte do grupo “Hotéis Históricos da América”. Data de 1920 e seu bar Coq d’Or foi um dos primeiros a servir bebidas alcoólicas após o fim da lei seca. Quando viaja à costa oeste, opta pelo Beverly Wilshire, em Los Angeles, famoso por ter sido locação do filme “Uma Linda Mulher”.

A eleição da família Bush é menos cinematográfica mas igualmente luxuosa. Esta dinastia de políticos tem sido fiel ao Sea Island, na Geórgia, onde Barbara e George Bush (pai) celebraram sua lua de mel. Em 2004, seu filho também o escolheu como sede para a 30ª reunião dos representantes do G8. Para comemorar a visita, seus hóspedes ilustres costumam plantar ali um carvalho, símbolo do estado onde o hotel está. A tradição foi inaugurada pelo presidente Calvin Coolidge em 1928 e seguida, depois, por Jimmy Carter, Bill Clinton, os Bush e a ex-primeira ministra britânica Margaret Thatcher. Espera-se que hospede também a Donald Trump quando viaje à Geórgia. Conhecendo a veia empresarial do novo presidente, talvez troque a plantação de um carvalho pela de outra Trump Tower de 58 andares.

Artigos relacionados

Mergulhando dentro do vulcão

Diga aloha à baía de Hanauma, cuja praia se desenha sob a forma de uma cratera vulcânica.

Nashville, ‘Music City’

A meca do country não vive apenas da sua história lendária. Músicos como Taylor Swift e Keith Urban vivem nesta...

Para fãs do cineasta Tim Burton

Dedicado ao diretor de “O Estranho Mundo de Jack” e “A Fantástica Fábrica de Chocolate”, o bar Beetle House (Nova...

Trump por um dia

O lendário hotel Willard celebra a posse do norte-americano Donald Trump com um pacote válido entre 17 e 21 de...