>>>Maldivas para românticos (e não tão românticos)
Foto: Ishan @seefromthesky/Unsplash

Maldivas para românticos (e não tão românticos)

Confesse: casar é só uma desculpa para viajar às Maldivas. Antes de começar a organizar o banquete, saiba porque já não é preciso ir de lua de mel para nadar no paraíso.
É

preciso reconhecer que adoramos estereótipos, ainda mais quando há águas azul-turquesa, redes e areia fina. Mas temos más notícias para os “honeymooners” de plantão: vocês deixaram de ser os únicos convidados para o espetáculo natural que são as Maldivas. Cada vez mais, viajantes de todos os tipos escolhem este arquipélago no meio do Índico como destino para uma viagem prazerosa. Assim, como loucos. Sem ter dito o “sim” nem nada.

“Solo travelers”, iogues em busca de retiro espiritual e millennials cativados por influencers são os novos recém-chegados às cabanas flutuantes que tantas vezes vimos em fotografias. Um luxo cada vez mais acessível e que, sim, cumpre os tão famosos estereótipos. A água é tão cristalina que não é preciso mergulhar para ver os peixes que nadam entre as passarelas de madeira. O caminho até a praia está coberto de palmeiras e o sol brilha todos os meses do ano, embora, durante a época das monções, apareça entre um aguaceiro e outro.

Kudaahuvadhoo, Maldivas
A estação seca das Maldivas vai de dezembro a abril.
Foto: Ishan @seefromthesky/Unsplash

Piscinas de borda infinita e spas subaquáticos

O primeiro “underwater spa” do mundo foi inaugurado nas ilhas Maldivas. Os tratamentos são duplamente relaxantes graças a duas enormes paredes de vidro que permitem ver tudo o que acontece debaixo d’água. Outra forma de relaxar é dar um mergulho nas inúmeras infinity pools disponíveis nos resorts.

A fama deste arquipélago está mais do que justificada. Dos pontos de vista geográfico e topográfico, não existe outro semelhante. É composto por cerca de 1.190 ilhas e bancos de areia que se situam no alto de uma cadeia montanhosa subaquática. Cada ilha está rodeada por uma lagoa e protegida por um recife que atrai centenas de espécies. Não é de se estranhar que uma das principais atividades nas ilhas Maldivas seja o esnórquel. Hotéis locais costumam alugar o equipamento necessário para o esporte e oferecem excursões para praticá-lo além das lagoas.

Sua rica diversidade marítima transformou a região em uma das melhores do mundo para mergulhar. A Reserva da Biosfera do atol Baa, reconhecida pela Unesco em 2011, é um de seus lugares mais populares. Fica ao norte da capital, Malé, e é composta por 75 ilhas, dez dos quais são resorts. Além de 250 espécies de coral e 1.200 tipos de peixes, destaca-se por uma abundante população de tartarugas marinhas, raias, tubarões-baleia e peixes voadores. Também acessíveis a partir de Malé, são recomendáveis HP Reef, Manta Point e, para mergulhadores experientes, Banana Reef, o mais indicado para “procurar Nemo” e outros peixes coloridos.

Water Villa en Maldivas
Nas Maldivas, triunfam as luxuosas “water vilas” privadas, com acesso direto ao mar.
Foto: Ishan @seefromthesky/Unsplash

Existem outras atividades para aproveitar ao máximo o paraíso. Os esportes aquáticos são a opção mais fácil em um país onde 99% do território é água. Excursões de caiaque, aulas de surfe e inovadoras motos submarinas estão disponíveis em diversos hotéis. Mas em uma viagem de prazer, nem tudo é aventura e emoções fortes. O viajante vai às Maldivas para se desligar do mundo, presentear-se com um spa e tirar um cochilo na rede, de onde se levanta sem saber onde está. E, para isso, não é preciso ter passado antes pelo altar.

Ithaa Restaurant en hotel Conrad Maldivas Rangali Island
O M6m não é o único restaurante subaquático das Maldivas. O Ithaa Restaurant, em Rangalifinolhu, é outro bastante conhecido.

Mesmo se estiverem apaixonados, não se preocupem, pois continua a haver casais. E muitos! Não só de lua de mel. Há quem escolha as Maldivas para fazer o pedido de casamento, como aconteceu no mês passado no restaurante subaquático M6m, do resort OZEN by Atmosphere, em Maadhoo. Uma sereia e um mergulhador se fizeram de cupidos e surpreenderam a futura noiva do outro lado do vidro com um cartaz que dizia: “Quer casar comigo?”. Aprendam com eles, românticos do mundo: este casal vai às Maldivas antes e depois do casamento (ela disse sim!).

Artigos relacionados

A costa branca da Alemanha

Rügen, a maior ilha do país germânico, esconde um extenso litoral com vista para o Báltico e que foi inspiração...

Antigua e Barbuda… e casada

Que segredo esconde este país para ter o maior número de casamentos do mundo? Descubra o poder de sedução deste...

Um mergulho entre os pinguins

Uma das experiências de mergulho mais radicais é submergir debaixo do gelo. Se aguentar as temperaturas baixíssimas vai poder desfrutar...

O lado mais selvagem de Cuba

Existe vida longe de Havana e do seu malecón. É a Cuba oriental da Baía de Taco e Baracao, que...