>>>A última praia deserta

A última praia deserta

A ilha paradisíaca de Phi Phi Leh parece o cenário de um filme. Mas é real. É possível pisar em suas praias e tomar banho em suas águas azul-turquesa.
A baía de Maya, nas ilhas Phi Phi, ao sul da Tailândia, era um paraíso desconhecido, até que, em 2000, estreou o filme A Praia, protagonizado por Leonardo DiCaprio. O argumento do filme centrava-se nas aventuras de um mochileiro numa praia não profanada pelos turistas.
De fato, com o passar do tempo, Maya Bay viu aumentar o número de visitantes, mas isso não significa que tenha perdido o seu encanto. A areia é branca como a neve e a água cristalina. O lugar está rodeado por escarpas, vegetação e cumpre com todos os clichês para ser considerado uma autêntica praia de folheto turístico.
Dezenas de turistas chegam todos os dias à baía
Photo: Maya Peeraphat Bootcharoen / Shutterstock.com

Não era suficiente para Hollywood

Para que a praia parecesse ainda mais paradisíaca, a produção do filme mudou de lugar as dunas, os coqueiros e a vegetação. Os ecologistas protestaram contra as alterações realizadas na paisagem e os cineastas foram multados pelos danos causados.

Esta praia está situada em Phi Phi Leh, a menor ilha deste arquipélago. A ilha é realmente deserta, uma vez que lá não mora ninguém. Porém, todos os dias chegam ali barcos e lanchas cheios de turistas dispostos a desfrutar do paraíso por algumas horas. Para evitar aglomerações, o melhor é ir à praia às primeiras horas da manhã.
Os hotéis e os bares estão em outra ilha, em Phi Phi Don, para tentar preservar ao máximo a tranquilidade de Phi Phi Leh. Naquela ilha a oferta é variada, desde hotéis para mochileiros a resorts de luxo. Zeavola Resort, por exemplo, é ideal para casais em lua de mel. As suítes deste resort têm acesso direto à praia.
Mirante de Phi Phi Don, num dos extremos da ilha
Para não passar o dia deitado há diversas atividades que pode experimentar. Por exemplo, uma excursão ao mirante de Phi Phi Don, localizado no extremo leste da ilha. Dali pode desfrutar de uma vista panorâmica completa das baías gêmeas e de Phi Phi Leh, além da aldeia costeira de Tonsai. Além disso, do mirante, protegido pelo azul do mar, pelo verde da vegetação densa que cobre as montanhas e pelas escarpas, pode observar os barcos atracados na praia, que completam este quadro multicolor.
Várias pessoas apanham os ninhos de andorinha na Viking Cave
Os amantes do mergulho encontram no arquipélago de Phi Phi um lugar de sonho. Ali abundam os peixes balão, os peixes ouriço, os peixes borboleta e os estranhos peixes escorpião.
Os turistas que procuram emoções fortes também não têm que procurar muito. Para nadar com tubarões basta dirigir-se ao Shark Point. Nadando entre os corais, poderá observar peixes tropicais. Para tanto, não é necessário ir muito além da superfície do mar, tampouco do auxílio de tubo e óculos de snorkel. Contudo, peixes e turistas não são os únicos habitantes das ilhas. Monkey Beach, apenas a uns minutos de lancha e a 30 de caiaque, a partir de Loh Dalum Bay, concentra um número grande de macacos, com os quais poderá partilhar, na praia, a observação do pôr-do-sol. O lugar é daqueles que só imaginamos existir em filmes.

Artigos relacionados

O lado mais selvagem de Cuba

Existe vida longe de Havana e do seu malecón. É a Cuba oriental da Baía de Taco e Baracao, que...

‘Crazy in love’ em Hvar

Le hace la competencia a Ibiza y Saint-Tropez y hasta Beyoncé busca inspiración en sus costas. El destino de moda...

Atravesse de trem a ponte sobre o rio Kwai

Um filme famoso, realizado por David Lean, tornou universal a trágica ponte tailandesa.

Piratas, jacarés e outras histórias

As praias locais revelam lendas de exploradores e tesouros e, uma vez por ano, suas ruas enchem-se de bandeiras negras...