>>>#Jordânia com olhos de instagrammer
Foto: Michael Tuquib

#Jordânia com olhos de instagrammer

Não há selfie que resista ao deserto de Wadi Rum, um dos lugares mais fotogênicos do país. Além de Petra, a Jordânia dá para muitos posts.
O

pôr-do-sol nunca falha. Menos ainda se for no Mar Morto. O céu alaranjado se mistura com os vermelhos inquietantes e o reflexo do ocre da terra. É uma gama de cores tão perfeita que não precisa de filtros para conseguir likes. Nem sequer o Valencia, o mais usado nas fotografias da natureza. Contudo, os entardeceres não são o único recurso dos instagrammers na Jordânia.

 

Mais de 95.000 fotografias foram compartilhadas com a hashtag #visitjordan. Ainda que Petra seja a musa de muitas dessas imagens, a Jordânia oferece um número infinito de postais. Para se tornar um influencer, é preciso marcar tendência e ser original. Por isso, saímos do enquadramento mainstream, com a fachada do Tesouro como pano de fundo, para percorrer o Mar Morto e o deserto de Wadi Rum. Paisagens únicas, quase extraterrestres… e muito “instagrameáveis”.

 

Uma selfie no Monte Nebo

A protagonista do Instagram é a selfie. O Monte Nebo, lugar de onde, de acordo com a Bíblia, Moisés viu a Terra Prometida, é uma boa panorâmica de fundo. Hoje em dia, é possível ver o Mar Morto a partir deste pico de mais de 800 metros.

A etiqueta #deadsea (Mar Morto) engloba mais de 400.000 fotografias. Há entardeceres mas, sobretudo, corpos sem complexos, cobertos de lama e felizes. É que flutuar no Mar Morto – a elevada densidade e os níveis de sal o permitem – não é só uma questão de química, mas também uma das sensações que convidam a se perder pela Jordânia. Scott Brown (@skipbroon) e sua namorada Christine não demoraram a se untar de lama de por completo e, como a fotografia é tudo, antes de sair do hotel em direção ao Mar Morto, pegou um jornal na recepção. “Você flutua sem esforço e isso faz com que as fotografias fiquem legais”, explica. Os likes lhe deram razão.

 

Fotografias que não só ficam na memória coletiva, mas que também ajudam a criar novos mapas. Durante a viagem, Brown mostrava ao seu guia Mo (que tinha a música de “Indiana Jones” como toque do celular) fotografias dos lugares que queria visitar. Assim, conseguiu que o levassem a lugares fora do circuito estabelecido. O deserto de Wadi Rum superou todas as suas expectativas. “Há acampamentos para passar a noite, para ver o pôr do sol, e depois observar estrelas em céus completamente limpos, sem nenhuma poluição.”

 

https://www.instagram.com/p/BS88Jw9gKKt/?taken-by=mykillburn&hl=es

Para Michael Tuquib (@mykillburn), foi como “explorar outro planeta” e “caminhar sobre a lua”. “Fazer fogueiras, dormir fora do acampamento, observar as estrelas e sentir a brisa fresca da noite do deserto árabe são algumas das experiências mais maravilhosas e relaxantes que já tive até hoje”, lembra este enfermeiro a tempo parcial e explorador 24 horas. Ele sonhava percorrer o país desde que, quando criança, viu uma fotografia da Jordânia em um calendário. Sua viagem levou-o “de volta para a antiguidade”, mas o trouxe de volta ao século XXI ao compartilhar mais de 100 fotografias das suas aventuras pelo país.

 

Faltou fazer check-in em alguns locais, a melhor desculpa para voltar e completar seu álbum. Como, por exemplo, a vizinha garganta de Wadi Mujib, a Reserva Natural de menor altitude do mundo – 400 metros abaixo do nível do mar e nomeada Reserva da Biosfera pela Unesco em 2011. Sua beleza paisagística encaixa perfeitamente na etiqueta #aventura, pois é comum praticar canionismo em seus desfiladeiros. Também Amã e Aqaba são destinos fotográficos, desde o labirinto de bancas de rua da capital até a calma das peixarias da cidade portuária.

 

Para viajantes como Michael Tuquib, a Jordânia fica “no coração”. Enquanto isso, quem ainda não a conhece pode, pelo menos, percorrer o país por meio do Instagram.

 

https://www.instagram.com/p/BSjYtWKA5HF/?taken-by=mykillburn&hl=es

Artigos relacionados

Castelos para uma Khaleesi

Cerca de vinte “castelos” estão camuflados no deserto ao sul e a leste de Amã. Descubra os segredos que a...

Wadi Mujib, a garganta da Jordânia

Situada 400 m abaixo do nível do mar, Mujib é a Reserva Natural com a menor altitude do mundo. Ainda...

Jordânia: reinos perdidos, lagartos azuis e gladiadores

Transformar-se em Indiana Jones é só o início. As crianças adoram histórias e a Jordânia está cheia delas: reais e...

Viajar sem sair do sofá

Através de uma tela, o Google Street View transporta-nos para os lugares mais desconhecidos do planeta sem termos que sair...