_Apertura LIAM
Liam Aldous
Correspondente da revista Monocle na Espanha
“Madrid está a ponto de viver uma nova ‘movida’”

 

 

Texto: Guadalupe Rodríguez
Fotografias: Carlos Luján
Video: Francisco Márquez

Liam Aldous, jovem jornalista australiano, é um caça tendências sociais e culturais. Como correspondente em Espanha da revista Monocle está sempre a par dos últimos bares, restaurantes ou lojas que abrem em Madrid. Apaixonado pela cordialidade da capital espanhola e dos madrilenos, não encontraríamos ninguém melhor com quem passear por esta cidade.

Mudei-me para Madrid há quatro anos, mas oito ou nove anos antes já tinha estado aqui para aprender espanhol, durante seis meses, e acabei por ficar um ano e meio. Ansiava tanto voltar e sentia tanta falta das pessoas e do ambiente da cidade que regressei, em 2011, com uma bolsa para trabalhar na revista Monocle.

A simpatia das pessoas. Dizem que nós, os australianos, somos bastante relaxados e amistosos, mas em Madrid todo o mundo deseja falar com os desconhecidos. As pessoas dizem ‘hola’ e ‘adiós’ quando entram ou saem de um elevador, o que continua me parecendo imperecível e terno. E isto ajuda a cidades grandes como Madrid, algumas vezes frenética, a funcionar melhor.

Creio que é o fato de ninguém ser realmente de Madrid, e por todos os que aqui vivem acolherem bem qualquer pessoa, sem se importarem com a sua aparência ou origem. Talvez seja porque há poucos ‘gatos’, nome como são conhecidos os madrilenos de terceira geração. Isto ajuda a que a integração seja mais fácil. Pode ter vivido aqui apenas durante seis meses e considerar-se um madrileno, sem que ninguém faça críticas. Além disso, apesar de ser a terceira maior cidade da Europa, continua a parecer uma aldeia.

Se pensar em como a cidade era quando cheguei aqui pela primeira vez, em 2005 ou 2006, mudou completamente. A crise fez com que as pessoas parassem para pensar e fizessem coisas novas. Muitas pessoas que não encontravam trabalho decidiram abrir o seu próprio negócio e dedicar-se ao que mais lhes agradava. Creio que isto se nota por toda a cidade. Por exemplo, Kike Keller, um dos donos do espaço onde estamos, trabalhava no mundo do cinema e decidiu abrir este estúdio maravilhoso, que também é uma sala de exposições e um bar, para vender os móveis que desenha. Há muitos lugares assim por toda a cidade. Houve uma explosão de criatividade.
Por ejemplo, Kike Keller, uno de los dueños del lugar donde estamos, trabajaba en el mundo de cine y decidió abrir este asombroso estudio, que también es una sala de exposiciones y un bar, para vender los muebles que diseña. Hay muchos lugares así por toda la ciudad. Ha habido una explosión de energía creativa.

Vivo no bairro Conde Duque. É central, mas bastante tranquilo, com lojas bonitas, bares, cafés e praças. Costumo andar por ali, mas também pelo Malasaña. Também gosto do Bairro das Letras, onde já morei, e procuro, sempre que posso, ir até ao Lavapiés, uma área em constante mudança.

Mercado-San-Ildefonso

Mercado de San Ildefonso

El Imparcial

Federal Café

Bar Navaja

El Circo de las Tapas

Bar Corazón

As pessoas se surpreendem ao ver os bares e restaurantes sempre cheios. Eu digo a eles, que os espanhóis gostam de desfrutar da vida sempre que podem. Isto não quer dizer que não haja pessoas com baixos salários ou sem trabalho, mas Madrid é um local de oportunidades.

Costumo levá-los a lugares que mostrem realmente a personalidade da cidade. Quando saímos para comer alguma coisa, levo-os a um bar chamado Celso e Manolo. O lugar oferece comida tradicional, boa e simples, em um espaço muito autêntico. Também os levo ao restaurante Sala de Despiece, que é mais sofisticado, mas com excelente comida. E se quero que conheçam um pouco melhor o caráter excêntrico dos madrilenos, levo-os ao Microteatro, um espaço teatral incrível, onde já funcionou um antigo açougue.

Não se pode deixar de ver os museus do Prado e o Reina Sofía, mas também há boas exposições no Centro Centro. O Matadero é igualmente obrigatório. Na lista está ainda o maravilhosamente conservado Cine Doré, sede da Filmoteca Espanhola. Também é interessante visitar os mercados gastronômicos. Todos os que visitam Madrid costumam ir ao San Miguel, mas eu prefiro levá-los ao San Antón ou ao Antón Martín. Platea ou San Ildefonso também oferecem experiências gastronômicas autênticas.

Prefiro ir a casas de comida caseira, onde oferecem tapas autênticas, bem-feitas, sem muitas pretensões. Gosto de levá-los a estes lugares pois só aqui as encontrarão.

O que gosto em Madrid é que cada bairro tem a sua própria personalidade. Também gosto do caráter tradicional castiço que se pode encontrar em Chamberí e no Barrio de Salamanca.

Definitivamente. De fato é uma das cidades europeias com o maior número de lojas. Além disso, a diversidade das lojas também cresceu nos últimos anos. Apareceram novas marcas de joalheria, peles e sapatos. Vale a pena também, passar pelos showroom, que marcas como Andrés Gallardo e Helena Rohner têm no La Latina, Conde Duque e Tirso de Molina. No Barrio de Salamanca há uma loja maravilhosa de sapatos masculinos, chamada Glent.

Poderia dizer que é um pouco bipolar: excêntrica por um lado e conservadora por outro, mas muito misturada. Madrid é despreocupada, incomum e amigável. Na verdade é muitas coisas. Creio que a cidade está a ponto de viver uma nova ‘movida’. Reúne muita criatividade. Talvez Madrid seja a nova Berlim. É criativa, barata, acontecem muitas coisas e é a segunda capital mais ensolarada da Europa. Creio que as pessoas deveriam vir, se procuram um bom estilo de vida, mas também para criar um negócio. Descobrirão que a cidade é muito acolhedora e que oferece muitas oportunidades. Assim, descreveria Madrid.

liam-cafeteria

Liam Aldous

Endereços úteis
Conde de Romanones, 5 Patio
Plaza Cibeles, 1
Santa Isabel, 3
Corredera Baja de San Pablo, 21
Corazón Bar
Calle de Valverde, 44
Plaza Comendadoras, 9
Jorge Juan, 14
Almendro, 4 Bd
Marqués de Valdeiglesias, 1
Duque de Alba, 4
Corredera Baja de San Pablo, 17
Plaza de Legazpi, 8
Augusto Figueroa, 24
Calle Fuencarral, 57
Plaza de San Miguel s/n
Loreto Prado y Enrique Chicote, 9
Paseo del Prado, s/n
Calle de Goya, 5-7
Calle de Valverde, 42
Calle de Ponzano, 11
Tasca Celso y Manolo
Calle Libertad, 1
The Passenger
Calle del Pez, 16
Toma Café
Calle de la Palma, 49
separator-related
arrow-related

+ Passageiros + Destinations

017a

Virgilio Martínez

Chef e empresário
Lima
2

Malik J. Fernando

Sri Lanka
EceUnerPortada

Ece Üner

Corresponsal en España de la revista Monocle
Estambul
entrevistaweb

Paolo Fanale

Cantor de ópera
Munich
separator-related
arrow-related

Artigos relacionados

  • Esta página web utiliza cookies próprios e de terceiros para melhorar a sua experiência e os nossos serviços, analisando a navegação com o Google Analytics. Os dados pessoais não são consultados. Ao continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Pode alterar a configuração ou obter mais informações aqui.

    Revista Passenger 6A

    Receba a nossa revista mensal

    Quais os destinos Passenger que gostaria de descobrir no futuro?

    Nós apreciamos as suas sugestões!