_MG_8717
Ece Üner
Apresentadora de Televisão
“Istambul é o check point onde a história e o mistério se encontram”.

Jornalista e apresentadora de televisão, Ece Üner, a nossa Passenger6A em Istambul, conta-nos como, apesar do ritmo moderno, do caos e do crescimento constante, continua fazendo keyif na sua cidade.

 

Texto: David López
Fotografias: Carlos Luján
Video: Juan Rayos

No meio da entrevista dissemos-lhe: “Vamos recomendá-la para a televisão”. Ela sorri e responde: “Quem sabe, talvez um dia possa apresentar as notícias…”.
Ece Üner (Istambul, 1981) é uma das jornalistas mais populares do seu país. Todos os dias apresenta, no canal Habertürk, durante três horas, um programa de notícias. Tornou-se jornalista depois de ter estudado Sociologia e História porque, diz, o jornalismo era a combinação perfeita. Não haveria ninguém melhor do que ela para nos guiar por Istambul, a cidade onde a tradição e o progresso convivem diariamente. Como jornalista pedimos-lhe um título para a sua cidade. “É uma boa companheira da alma”, responde. “Mas também uma cidade sagrada do pecado”, acrescenta misteriosa.

Recordo, sobretudo, que existiam mais áreas verdes, mais parques e jardins. Havia inclusive áreas onde se podia tomar banho. Também recordo que a relação com os vizinhos era mais próxima. Desde então a cidade cresceu dramaticamente até aos quase 15 milhões de habitantes.

É realmente difícil de escolher. Conseguiria separar o seu coração da sua alma?

Todos eles. Istambul é uma cidade de paradoxos. O caos é real, por causa do número de habitantes e porque o trânsito nunca para. E se olha para esse choque de civilizações também é real, mas ao mesmo tempo é uma grande oportunidade que se encontrem os dois lados num mesmo espaço. Sociológica e historicamente temos muito que aprender com esta cidade, sobre como as pessoas conviveram e sobre como se inspiraram e aprenderam umas com as outras.

Café turco.

Çiçek Pasajı

Beyoğlu

Boğaziçi

İstanbul Modern

Beyoğlu

Souq Dükkan

360 İstanbul Restaurant

Istanbul

Nardis Jazz Club

Boğaziçi

Eu própria sou Keyif! A minha percepção da vida gira muito em volta do comer e da descoberta de novos sabores... Gosto de apanhar o ferry entre os dois continentes e alimentar as gaivotas, que são um grande símbolo desta cidade. Gosto, na zona de Taksim e Beyoglu, de subir aos terraços dos edifícios e desfrutar de um drinque, por exemplo, no club 360. Mas também de visitar a península histórica, porque é onde o mistério e a história se encontram. Ou visitar as Ilhas do Príncipe, que são uma parte única de Istambul.

Ece Üner sempre viveu em Istambul, embora confesse que se não vivesse aqui teria de viver numa outra ilha qualquer, como Sicília, Córsega ou Cefalônia. Por isso, a paisagem que mais aprecia é a que se vê da plácida janela do quarto da casa museu do escritor Tevfik Fikre, na região de Bebek. A paz, a distância, em contraste com o ritmo mediterrâneo e ruidoso de uma cidade, como ela diz, “que se pode tornar na sua melhor amiga, porque a escuta 24 horas por dia e você também a pode escutar”. Isso e porque, como também nos revela, esta cidade “sabe guardar muito bem os segredos”.

Há muitos... As gaivotas, a textura e a cor são os melhores. Mas há mais. Por exemplo, o fast food, que existe desde o império otomano, com o Simit, esse bagle com sésamo por cima. Mas há também muitos lugares... O palácio Çırağan, por exemplo, que é um hotel de luxo, mas no passado foi utilizado como estádio pela equipe de futebol do Besiktas e até como refúgio para as pessoas sem-abrigo. Outro segredo é que, aqui, quando alguém compra uma casa ou uma fábrica sempre se pode encontrar nos alicerces um cemitério ou partes de um palácio.

As duas coisas. Escrever poesia é uma forma direta de me opor ao mundo e ao que nos dizem que é o correto. É uma forma de protesto. Desta forma é um modo de escape. Mas as palavras têm também algo de mágico. O mundo pode mudar com as ideias e com as palavras, logo as palavras têm sempre essa componente de magia e de transformação. E, neste sentido, Istambul é uma grande inspiração para mim, como foi para muitos outros poetas, porque é esse check point onde a história e o mistério se encontram.

Ece Umer, periodista y Passenger6A en estambul.

Ece Üner

Endereços úteis
Bebek Mh. Aşiyan Yolu Pk, Beşiktaş
Muallim Naci Cad. Salhane Sok No:3 Ortaköy
Firuzağa Mahallesi, Deftedar Yokosu
Beyazıt Mh. (Gran Bazar)
Karaköy, Meclis-i Mebusan Cad.
Galata Kulesi Sk. No:8
Meşrutiyet Caddesi Nº 34, Beyoğlu
Evliya Çelebi Mahallesi Meşrutiyet Cad. No:56, Beyoğlu
Istiklal Caddesi Saitpaşa Geçidi 176/6 Galatasaray
Mısır Çarşısı  No.: 1
Tomtom Mh., İstiklal Cad. Mısır Apt.No:163 K:8
separator-related
arrow-related

+ Passageiros + Destinations

2

Malik J. Fernando

Sri Lanka
Liam-Aldous-Madrid

Liam Aldous

Correspondente da revista Monocle na Espanha
Madrid
entrevistaweb

Paolo Fanale

Cantor de ópera
Munich
separator-related
arrow-related

Artigos relacionados

  • Esta página web utiliza cookies próprios e de terceiros para melhorar a sua experiência e os nossos serviços, analisando a navegação com o Google Analytics. Os dados pessoais não são consultados. Ao continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Pode alterar a configuração ou obter mais informações aqui.

    Revista Passenger 6A

    Receba a nossa revista mensal

    Quais os destinos Passenger que gostaria de descobrir no futuro?

    Nós apreciamos as suas sugestões!