>>>Ibiza e Formentera, pedalando contra os estereótipos
Formentera e Ibiza são conhecidas como ilhas Pitiusas devido à quantidade de pinheiros que reuniam na época dos antigos gregos.

Ibiza e Formentera, pedalando contra os estereótipos

Além de diversão noturna e enseadas idílicas dignas de Instagram, Ibiza e Formentera apresentam-se como destinos ideais para amantes do cicloturismo.
J

John F. Kennedy dizia que “nada se comparava ao simples prazer de andar de bicicleta”. Hemingway acrescentava que era a melhor forma de conhecer “os arredores”. Se estes arredores forem os das ilhas Baleares, o prazer está garantido. O lugar é apaixonante “por sua extraordinária mistura de civilizações, forte influência internacional e porque conserva a própria cultura de forma autêntica”. A afirmação é de Michael Douglas, proprietário de uma fazenda em Mallorca há mais de 25 anos. Mas os percursos mais interessantes para conhecer a cultura balear com pedaladas não estão em Mallorca, e sim nas denominadas ilhas Pitiusas.

Em Ibiza, nem tudo é Pacha

Ibiza é um destino para jovens (e não tão jovens) com muita vontade de se divertir. Porém, aquela que foi um paraíso hippie nos anos 1960 também oferece alternativas como o cicloturismo, tão praticado por residentes e visitantes que o Escritório de Turismo local já reconheceu 21 percursos. Cada um deles conta com indicações como “as características do trajeto, o grau de dificuldade e informações de distância, altitude, longitude ou desnível”.

 

Cala San Vicent, Ibiza.
Ibiza conta com roteiros que vão das enseadas do oeste às de Sant Vicent ou ao vale de Morna.

Em Menorca, Camí de Cavalls

Cerca de 185 quilômetros em 20 etapas: eis o Camí de Cavalls, trilha histórica que contorna a ilha de Menorca. Trata-se de um trajeto ideal para fazer de bicicleta, conhecendo assim o litoral da ilha e fazendo paradas em praias, pinhais e falésias.

Os roteiros são simples, a exemplo do que liga Santa Eulària des Riu a Santa Gertrudis. Embora a maior parte seja ascendente, o chão asfaltado facilita o caminho. A mistura de litoral e montanha e de vinho com sobrasada (embutido) faz com que sejam muito atrativos, tanto ao longo dos passeios como durante as pausas para comer. Pode-se parar no conjunto arquitetônico Puig de Missa, localizado em uma colina e formado por uma igreja, um cemitério, dois museus – o Barrau e o Etnográfico – e edifícios tradicionais.

 

Também existem percursos apenas para ciclistas veteranos, entre eles o que parte de Sant Antoni de Portmany e acompanha o litoral da ilha. Durante este trajeto, merecem destaque os mirantes que podem ser encontrados após cinco subidas por caminhos rochosos e de floresta. Quando o cansaço fala mais alto, pode-se recuperar as forças com um mergulho em praias como Benirràs. Outras paradas obrigatórias neste passeio são a nascente Broll de Buscastell e as falésias de Na Xamena, antes da subida até as águas cristalinas de Caló de s’Illa. Ou ainda a visita a Sant Joan, onde é possível atingir o ponto mais alto, Puig d’en Teixidor, com 352 metros.

Windmills in La Mola, Formentera.
Em Formentera, há trajetos que passam pelos sete moinhos que ainda existem na ilha, entre eles o de Sa Miranda ou o de La Mola.
Foto: Naeblys / Shutterstock.com

Na capital, há roteiros como o que atravessa a zona fenício-púnica e que dá acesso a sítios arqueológicos. No total, são mais de 20 percursos nos quais a montanha, os frondosos pinhais e a água das nascentes marcam a fisionomia de uma ilha cuja beleza natural compete com suas noites de festa.

The beach at Cala Benirràs, Ibiza.
A enseada de Benirràs tem mar e montanhas de pinheiros. No verão, recebe a festa dos tambores.

Formentera para além das águas cristalinas

Mesmo com fama de ilha tranquila, seus mais de 30 roteiros de bicicleta revelam uma forte aposta no turismo de aventura e na adrenalina. Além de uma extensa rede de ciclovias, conta com circuito verde que passa por zonas de grande beleza paisagística. Os trajetos permitem visitar o passado salineiro da ilha, partindo da praia de La Savina ou seguindo o caminho repleto de arbustos de Sa Guia para, depois, dar um mergulho em praias como Ses Illetes. Também é possível atravessar Porto-Salè, bordear a lagoa Estany des Peix ou passear por recantos rurais com casas típicas e paredes de pedra seca. Estas são algumas das propostas de Formentera, roteiros com os quais o ciclista pode curtir o verde e o azul da paisagem e, ao mesmo tempo, conhecer lugares históricos como a Torre de la Gavina, uma das torres de vigilância que restam na ilha.

 

Quando vistas sobre duas rodas, tanto Ibiza como Formentera desfazem estereótipos e demonstram que, festa e enseada à parte, são destinos ideais para os amantes da bicicleta. Sentir no rosto o ar fresco das ilhas e encarar trilhas em plena natureza são ótimas experiências. E se não, como dizia o guitarrista Bob Weir, é bom saber que as bicicletas “são tão boas para as conquistas amorosas como as guitarras”.

Artigos relacionados

Baleares: vinhos de sol e água

Mesmo não sendo das regiões de Rioja ou Ribera, os vinhos das ilhas Baleares resultam de uma inovadora combinação de...

Compras “made in Baleares”

Não partiremos apenas com paisagens na retina. Das Ilhas Baleares, levaremos também sandálias, cerâmicas e lembranças de um recanto cujo...

Ibiza torna-se íntima

A capital mundial da festa pode transformar-se num oásis só para dois. Mostramos-lhe o lado menos conhecido da ilha da...

Menorca e o regresso aos ritmos lentos

Bem-estar para o corpo e a mente; escapadas detox para se desconectar da rotina e do ruído. A ilha de...