Aventura
Só para corajosos

A escalada livre nasceu na região da Suíça Saxônica. Nestas montanhas eternizadas por pintores, os escaladores sentem-se vivos ao agarrar as rochas com os dedos.
  • 001_Destacada_y_Portadaa
    Casa para mais de 110 espécies, incluindo os gorilas de montanha, o parque nacional mais antigo da África é reaberto ao turismo após anos de conflitos.
  • Danny MacAskill performs during the solar eclipse at the Quirrang on the Isle of Skye, United Kingdom on March 20th 2015 // Rutger Pauw / Red Bull Content Pool // P-20150320-00161 // Usage for editorial use only // Please go to www.redbullcontentpool.com for further information. //
    Ele tem mais de 200 milhões de visitas no YouTube. Seja no alto de uma montanha, nas ruas de sua Dunvegan natal ou em um cenário quase impossível, suas piruetas sobre duas rodas são um fenômeno.
  • Wednesday 25th November 2015, Vatnajˆkull national park, Iceland: Photographer Mikael Buck with assistance from renowned local Icelandic guide Einar Runar Sigurdsson, explored the frozen world of Vatnajˆkull glacier in Iceland using Sonyís world first back-illuminated full-frame sensor ñ which features in the ?7R II camera. His images were taken without use of a tripod or any image stitching techniques in photoshop. This was made possible through Sonyís new sensor technology, allowing incredibly detailed low-light hand held photography. Previously images this detailed would have required carrying bulky equipment to the caves, some of which can require hiking and climbing over a glacier for up to two hours to to access.

This picture: Looking up from inside the 'ABC cave' - which stands for Amazing Blue Cave.  Guide Einar Runar Sigurdsson can be seen ice climbing on the glacier outside.

PR Handout - editorial usage only. Photographer's details not to be removed from metadata or byline.

For further information please contact Rochelle Collison at Hope & Glory PR on 020 7014 5306 or rochelle.collison@hopeandglorypr.com

Copyright: © Mikael Buck / Sony
07828 201 042 / mikaelbuck@gmail.com
    A beleza das grutas da geleira islandesa de Vatnajökull é revelada com uma precisão jamais vista nas imagens do fotógrafo Mikael Buck.
  • 001_DESTACADA_35b
    Situada 400 m abaixo do nível do mar, Mujib é a Reserva Natural com a menor altitude do mundo. Ainda que na sua garganta se vivam aventuras à altura.
  • 001_DESTACADA_Sahara
    Saara, Gobi, Atacama e Antártica: quatro desertos, 1000 km e 28 dias para ir do frio extremo aos 40º. Chegar ao fim é como ganhar um prêmio.
  • 001_DESTACADA_shutterstock_71924536
    Adaptar-se ao frio e ao seu rigor: foi esta a origem dos ice boats, transformados num meio para desfrutar de um dos mais velozes esportes de inverno.
  • Walter en Lago Uureg – MONGOLIA
27 agosto 2015
Noche de luna llena sobre las montañas en los alrededores del lago Uureg.
    O fotógrafo argentino percorre o mundo há mais de dez meses com a Atenea, a sua moto Royal Enfield. Já passou por 23 países e ainda não tem data marcada para voltar.
  • Imagen destacada
    Na entrada está pendurado um cartaz “Proibido tirar fotografias” ou, simplesmente, “Proibida a passagem”, mas para os ouvidos dos fotógrafos ousados esta advertência soa como convite.
  • Foto destacada
    Os esquis agora têm adversárias à altura: as fat bikes. As rodas destas bicicletas alargaram para poderem andar em qualquer terreno, mesmo na alta montanha.
  • Foto destacada. shutterstock_245000143
    O Serviço de Parques Nacionais dos Estados Unidos da América comemora 100 anos. Não há melhor momento para visitar qualquer um dos 58 parques à sua guarda. Mas certamente encontrará um à sua medida.
  • Foto-destacada
    A 30 graus abaixo de zero até o suor congela. A Maratona do Polo Norte, a corrida mais setentrional do mundo, não é fácil para os runners.
  • Imagen-destacada
    O Trilho dos Gobbins, parte da rota costeiro de A Calçada, renasce com novas estruturas, mas mantendo a essência eduardiana.
  • DESTACADA
    Para além do exotismo, o surf descobre um Marrocos novo, mais hippie e entusiasta da parafina. São 3500 quilômetros de costa à caça das famosas e mais compridas ondas direitas.
  • Foto-destacada
    Uma das experiências de mergulho mais radicais é submergir debaixo do gelo. Se aguentar as temperaturas baixíssimas vai poder desfrutar das águas mais límpidas do planeta.
  • Foto-destacada
    O vulcão mais ativo e o maior vulcão do mundo convivem, em aparente harmonia, no Parque Nacional dos Vulcões do Havaí.
  • foto-6
    Com colinas e escarpas agrestes e quinze cumes com quase mil metros de altura, a região britânica do País de Gales é um paraíso para o trekking e outros esportes.
  • Portada
    Victoria e Leonardo são um casal comum. Gostam de tirar fotografias nos lugares que visitam, mas sobretudo quando estão à beira de um precipício.
  • FOTO-4
    A depressão de Danakil, no Chifre da África, é um dos pontos mais quentes do planeta. O local tem apenas 60 mil habitantes, mas são muito menos os que se atrevem a visitá-lo.
  • Foto-destacada
    O DNA é o responsável pela cor dos nossos olhos. Mas será que um único gene define o modo como vemos o mundo?
  • Imagen-destacada
    O nome Groelândia significa ‘terra verde’. Mas se fizermos um cruzeiro pelo Mar Ártico vamos descobrir que a cor predominante naquela região é o branco.
  • Imagen-destacada
    Three Capes Track abriu ao público com a promessa de “despertar os sentidos”. A rota de trekking mais esperada pelos bushwalkers está à beira de um precipício, na remota costa australiana.
  • Foto-destacada
    No Vietnã, a remota aldeia de Son Trach ‘esconde’ a gruta Son Doong, a grande atração do Parque Nacional Phong Nha-Kẻ Bàng.
  • Imagen-destacada
    Tradicionalmente, o leão sempre ostentou o título de rei da selva, mas na Índia as coisas são bem diferentes: aqui reinam os tigres de Bengala.
  • Imagen-destacada
    Três horas o separam do melhor panorama sobre a capital do Carnaval brasileiro: o tempo que levará para subir à Pedra da Gávea.
  • Imagen-destacada
    Prepare a máquina fotográfica e o espirito aventureiro para clicar, das mais diversas formas possíveis, o maior deserto de sal do mundo: o Salar de Uyuni.
  • Imagen-destacada
    Com uma vista deslumbrante para os fiordes, serpenteia entre montanhas e cachoeiras, uma estrada de asfalto. São 106 quilômetros de curvas fechadas e de incríveis encostas. Aperte o cinto. Vamos à Noruega.
  • Imagen-destacada
    Nas cataratas do Iguaçu, só se consegui ouvi o estrondoso som das 275 colossais quedas de água que a compõe. Caindo a 80 metros de altura, são elas que dão ritmo a este lugar.
  • Imagen-destacada
    Dos dois tipos de pessoas que há no mundo: existem os que gostam de contemplar uma montanha e as que preferem subi-la. Em Porto Rico, os que gostam de subi-las farão ótimas escaladas e os que não gostam, encontrarão um boa oportunidade para começar.
  • Destacada-Camellos-en-las-dunas
    Pode ir as vezes que quiser, mas nada será igual, porque as dunas deste oásis alteram-se todos os dias com o vento. Um bom motivo para voltar!
  • Trekking-en-la-Cordillera-Huayhuash
    Lagos, picos nevados e, o melhor, os habitantes locais serão os seus companheiros ao longo deste roteiro de 120 quilômetros pela Cordilheira Huayhuash.
  • Safari-en-Ngorongoro
    Visto de cima parece a marca de um enorme meteorito que atingiu a terra. Contudo, em vez de destruir o lugar deixou uma explosão de vida.
  • Ashboarding
    Conheça o novo esporte radical que usa prancha, mas que é praticado sem ondas e longe do mar.
  • El-nuevo-Caminito-del-Rey-se-inauguro-en-marzo-de-2015
    Construído nas rochas do Desfiladeiro dos Gaitanes e, posteriormente, abandonado, o Caminito del Rey acabou tornando-se uma lenda.
  • Devil's-Pool
    As Cataratas Victoria são um autêntico espetáculo por si só, mas os viajantes mais ousados não têm de se conformar com fotografias captadas de longe: podem mergulhar na Piscina do Diabo.
  • Longimanus-opt
    O paraíso dos mergulhadores está a dois mil metros de profundidade, nas águas do oceano Índico. Que não o engane o nome: as suas águas são cristalinas.
  • Photo: flocu
    “Todo aquele que ultrapasse este ponto transforma-se num ser imortal”. Esta é a inscrição que o espera, se conseguir chegar ao cume do Monte Hua. Será assim tão difícil?
  • Esta página web utiliza cookies próprios e de terceiros para melhorar a sua experiência e os nossos serviços, analisando a navegação com o Google Analytics. Os dados pessoais não são consultados. Ao continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Pode alterar a configuração ou obter mais informações aqui.

    Revista Passenger 6A

    Receba a nossa revista mensal

    Quais os destinos Passenger que gostaria de descobrir no futuro?

    Nós apreciamos as suas sugestões!