>>>Abu Dabi em contrarrelógio
Foto: Jishant Manto / Shutterstock.com

Abu Dabi em contrarrelógio

Prolongue sua escala em Abu Dhabi e deixe-se seduzir pelos ares futuristas desta cidade no meio do deserto. A Ferrari, o Louvre e o Guggenheim já fizeram isso.
E

m Abu Dhabi, vive-se rapidamente. Não tanto como os carros de Fórmula 1, que desde 2009 percorrem o circuito Yas Marina a toda velocidade, mas o suficiente para que, em menos de 60 anos, a cidade tenha trocado as casas de barro e palha por arranha-céus de vidro e hotéis cinco estrelas. A magia dos petrodólares transformou este povoado de origem nômade em um centro financeiro com inúmeros exemplares de Rolls-Royce e Maserati.

Abu Dhabi significa “terra de gazelas” em árabe e talvez isso esteja relacionado com o ritmo vertiginoso de seu desenvolvimento urbanístico. Um dos exemplos mais espetaculares é Saadiyat, ilha que reunirá obras dos arquitetos de maior prestígio do mundo em 27 quilômetros quadrados. As sucursais árabes do Guggenheim e do Louvre, projetadas por Frank Gehry e Jean Nouvel, respectivamente, compartilham o protagonismo com o Zayed National Museum de Norman Foster. Completarão a oferta cultural deste distrito o Museu Marítimo de Tadao Ando e o Centro de Artes Cênicas da falecida Zaha Hadid. Uma distribuição de luxo e uma aposta na cultura que antecipam um crescimento turístico semelhante ao da vizinha Dubai.

Yas Viceroy Hotel
O Yas Viceroy Hotel foi construído sobre o circuito de Fórmula 1 onde é realizado o Abu Dhabi Grand Prix.
Foto: Sophie James / Shutterstock.com

Ritmos opostos

A vida acelerada da cidade contrasta com a tranquilidade do deserto Rub Al Khali, onde o tempo parece ter sido paralisado entre as dunas. Para explorá-lo com a calma merecida, o ideal é se hospedar em Qasr Al Sarab. Trata-se de um complexo de luxo que imita uma fortaleza árabe camuflada na areia.

Contudo, na capital dos Emirados Árabes, nem tudo são projetos ultramodernos de arquitetos de renome. O ouro negro também se reflete no impecável mármore branco da Grande Mesquita Sheikh Zayed. Inaugurada em 2007, é constituída por mais de 1.000 colunas e 82 cúpulas em uma construção que combina diversos estilos islâmicos. Lustres revestidos de ouro 24 quilates e o maior tapete feito à mão do mundo adornam este lugar sagrado para os muçulmanos.

O Ferrari World é outra das suas principais atrações, um elogio total à velocidade. O maior parque temático interior do mundo presta homenagem à casa italiana com um espaço de mais de 86.000 metros quadrados. Foi construído em apenas três anos e seu telhado contém uma quantidade de alumínio correspondente ao empregado na fabricação de 16.750 carros. O extra de adrenalina vem da Formula Rossa, a montanha-russa mais rápida do mundo que permite experimentar a sensação de Vettel e Räikkönen quando estão ao volante.

Qasr Al Sarab
O deserto onde está o luxuoso resort Qasr Al Sarab é a maior massa de areia da Terra.
Foto: Qasr Al Sarab Desert Resort by Anantara

Essa urgência de viver intensamente é transmitida também aos visitantes. Escala habitual de voos longos, seu centro de informações turísticas promove visitas expressas. “O breve também pode ser doce”, anuncia em seus folhetos, com diferentes itinerários em função do tempo disponível dos passageiros. Um visto especial para pessoas em trânsito permite explorar a cidade até um máximo de quatro dias. Linhas aéreas como a Etihad Airways, por sua vez, encarregam-se de gerenciar a reserva de hotéis e atividades para tornar o momento ainda mais cômodo.

Corniche Beachfront, Abu Dhabi
A praia Corniche, junto ao passeio de mesmo nome, é uma das mais concorridas de Abu Dhabi.
Foto: M Salem / Shutterstock.com

No entanto, Abu Dhabi também pode ser visitada sem pressa. Você pode percorrer com tempo os oito quilômetros da orla da cidade, conhecida como Corniche; subir ao alto do observatório das Etihad Towers e apreciar a metrópole das alturas ou reinterpretar o tradicional ritual do café no opulento hotel Emirates Palace. Seu Palace Capuccino é para ser saboreado lentamente, já que vem polvilhado com flocos de ouro 24 quilates. E ninguém vai querer engasgar com um pedacinho de ouro!

Artigos relacionados

O Louvre e o Guggenheim compartilham ilha

Com quatro museus e um centro cultural projetados por cinco vencedores do prêmio Pritzker, a ilha de Saadiyat, em Abu...

As estatísticas de Dubai

Como um oásis no meio do deserto ergue-se uma cidade de recordes e de números. O maior, o mais alto...

Antigua e Barbuda… e casada

Que segredo esconde este país para ter o maior número de casamentos do mundo? Descubra o poder de sedução deste...

Ibiza torna-se íntima

A capital mundial da festa pode transformar-se num oásis só para dois. Mostramos-lhe o lado menos conhecido da ilha da...